quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

MORREU NA CASCA?

Tudo indica que sim, pois o departamento jurídico do Figueirense gostaria de ter sucesso na ação que impetrou na Justiça, no dia seguinte ao clássico do Scarpelli, mas um promotor público que analisou o processo, entendeu que a Polícia Militar estava em número suficiente no clássico, inclusive com monitoramento nunca visto antes, porém optou por apenas observar a ação dos torcedores-baderneiros e não efetuou as detenções na hora das depredações, mesmo com os torcedores avaianos terem sido identificados, através das filmagens. Parece mentira, mas essa conta terá que ser assumida pelo Figueirense. Ontem tentei uma resposta oficial do clube e até o montante do prejuízio causado pelos avaianos, mas a diretoria preferiu não tecer comentários.

9 comentários :

Tigrada disse...

Tem um otário aí que disse que em Criciúma eles fazem uma guerra??? To vendo onde é que se faz guerra. É só ver essas imagens, um simples classicuzinho municipal e quebram o estádio. Torcida do Tigre faz barulho na arquibancada e não precisa quebrar nada pra aparecer. Pobres torcedores de Fpolis, vcs são MEDÍCORES e torcem pra times mais MEDÍOCRES ainda.

Otto disse...

Falando sério !! Você acredita na história de depredaçao e filmagens??? Conta outra porque essa é esta furada. Seja mas profissional e fale a verdade o que pensa. Se havia camara de vigilancia e o figueirese nao pode indentificar os responsaveis e porque a camara era "casca" e deveria ser punido pelo numero de ingressos colocados a venda e a irresponsabilidade de pintar o uniforme de verde do torcedores adversarios. Fora isso, enquanto nao mostrar os baderneiros, so voce e figueirense diz ser Avaianos. Que palhaçada. Se um amigo meu dizer que voce é caloteiro e figueirese, sem provas, vou afirmar isso? O dirigente que pintou as cadeira e sujou o uniforme dos adversarios, foi punido? Não? Quanta irresponsabilidade!.

Polidoro Junior disse...

NÃO ESTÁ EM QUESTÃO O TIME QUE TORÇO, POIS MEUS PRINCÍPIOS SÃO OUTROS. Defendo o futebol e não os baderneiros, seja de qual time for. Além disso, sobre esse caso, o Promotor de Justiça já está de posse de todas as filmagens. Logo, o Figueirense soltará uma Nota Oficial e nos repassará as imagens dos fatos.

Anônimo disse...

Otto, tu não deve ler jornal ou ver tv então, amigo. Pois foi mostrado as câmeras funcionando perfeitamente e com alta resolução em uma reportagem da RBS. Todo o dinheiro foi gasto para proporcionar a segurança dos torcedores, mas pelo visto não foi suficiente, pois os animais do sul da ilha depredaram o nosso estádio novamente.
Em 99 quebraram os muros, em 2006 queimaram as cadeiras e agora de novo? Isso sem falar do falecido torcedor do JEC e do Seu Ivo, que tambem ja faleceu. Isso tudo com a ommissão da PM.
A torcida do Avai é a mais violenta e mais covarde de SC, quem não admite isso não acompanha os fatos. Tenho muitos amigos e parentes avaianos, portanto eu não estou generalizando.

Vão aprender a torcer e separar as coisas, vão.

E é óbvio que tambem tem animais nas torcida de Criciuma e Figueirense, mas nada se compara com a do Avai.

Serjão disse...

Estamos em 14 de Fevereiro e até agora o figueirense nao apresentou o cara que pintou de verde os uniformes Avaianos. Sera que nem esse cara foi indentificado? Como querer um classico em paz com tal atitude? Quem saiba quem acusa tem que mostrar a prova. A prova que o torcedor alvinegro é baterneiro foi mostrado quando da invasão de campo em duas oportunida antes do apito final. Pintar a cadeira de suas cores para sujar o uniforme do uniforme é politica de boa amizade? Isso não é baderna? Que seguraça teria os atletas adversarios e os arbitros? Qual a puniçao que houve? Antes de falar, mostre provas e olhe para seus prorios rabos.

Morador de Itapema disse...

É uma vergonha esses caras q se dizem machões da mancha azul, e ver q ninguém faz nada bandidos ,todo mundo sabe q esses baderneiros estragam e denegridem a imagem da torcida do avai q também tenho muito respeito,mais sou Figueirense antes era Gremista mais agora só torco para o time do meu estado.Pela primeira vez fui ver o time do figueira em florianópolis paixão a primeira vista muita gente mesmo num dia de chuva achei muito divertido,me simpatizei com o Figueira pois é um time de muita humildade e é mais do povão espero q esses baderneiros sejan identificados.

Anônimo disse...

ai serjão, não foi só no setor do visitante que pintaram as cadeiras, amigo.
te informa antes, tambem pintaram as cadeiras do setor A e D.
quanto as invasoes a campo, foram pra comemorar as conquistas e nao agredir ninguem.

Antonio C.Freitas disse...

Acompanho os clássicos vários anos mais digo q este ano tanto scarpelli como ressacada vão ser pequenos para tanta gente e vai atrair mais torcedores assim como o senhor acima ou rapaz ali de itapema q já fiz entrega por lá a cidade tem muitos gremistas e colorados e flamenguistas mais daqui a pouco vão começar a da valor para os times daqui vai ser um futebol de encher os olhos.Polidoro adorei seu blog de vez em qnd opinarei gosto muito de futebol e como disse o rapaz ali sou Figueirense um time de tradição e muito respeitado por ai fora,o popular clube do povo em santa catarina abração a todos.
.

Serjão disse...

Morador de Itapema, você como eu o Poli e outros torcedores que gostam de futebol jamais aceitam esse tipo de comportamento do torcedor, seja Avaiano ou não. Sejamos imparcial, esse tipo de torcedor existe em todos os clubes. Invasão de campo tb é agressividade. Pintar as cadeiras sabendo que vieram sujar o uniforme do coirmão tb representa um ato falho. Ou alguém acha que tinta fresca não suja? Assim como o Otto, acho que quem provocou danos deve ser identificado, assim como o Figueirense deve pedir desculpa aos torcedores avaianos e mostrar o responsável pela pintura e os baderneiros. Se não, sejamos honesto é acusar e não ter provas, roto falando do esfarrapado ou coisa assim. Tenho vários amigos e familiares alvinegros e muitos ficaram também envergonhados com os Avaianos e com o absurdo de pintarem as cadeiras antes do clássico. Futebol e lugar de fazer amigos, isso deve começar na diretoria dos Clubes. Conheço Nestor Lodetti e tenho certeza jamais compactuaria com isso. Que no próximo clássico, possamos falar só de futebol. Hoje se fala na baderna Avaiana, tinta nas cadeiras e suposto espancamento de um torcedor Avaiano. Futebol não é guerra, esperamos que no próximo jogo tenhamos um clima de rivalidade( jamais ódio) dentro do campo, mas fora muita amizade. Temos que pensar grande. Afinal, agora somos dois times grandes na Serie A. Quem me conhece sabe que torço para que tenhamos não só dois clubes na Elite e sim três. Não torci pela queda do Tigre nem do Figueira e sim com o crescimento de nosso futebol. Com isso o futebol Catarinense dentro de cinco anos estaria brigando dentro do campo por libertadores e títulos. Quem sabe teremos três em 2012. Porque não? Futebol dentro do campo e amizade entre torcidas. Mas futebol, mas amizade, esse é meu desejo!