sábado, 11 de fevereiro de 2012

NA HISTÓRIA

Nenhum historiador e nem ninguém pode afirmar ao certo o número de clássicos e cada clube ou órgão de imprensa "adota" o seu próprio número de consenso: 397, 399, 412. O que importa é que um desses clássicos entrou para a história. Segundo o pesquisador e historiador Jairo Roberto de Souza, o clássico foi o 181 de 31 de março de 1971. O árbitro Gilberto Nahas (foto) expulsou os 22 jogadores em campo, após uma briga generalizada, no estádio Adolfo Konder. A partida ficou no 0 a 0 e o jogo foi interrompido aos 10 minutos da etapa final. O Avaí jogou com Egon; Paulinho, Deodato, Juca, Raulzinho, Moacir, Rogério Ávila, França, Mickey, Cavalazzi e Carlos Roberto. O Figueirense de Jocely; Arnoldo, Luiz Carlos, Beto, Fernando, Pelé (assim era chamado o Souza), Jair, Arildo, Caco, Cláudio e Paulinho. O técnico do Avaí era o Nelinho e o do Figueirense foi o Ítalo Arpino. Gilberto Nahas não cansava de me contar as histórias desse clássico. Faleceu faz alguns anos e era uma pessoa querida e boníssima.

2 comentários :

benedito assiz(ditocola) disse...

Grande historia deste grande Arbitro , este também apitava em qualquer lugar, um abraço sr; Gilberto

benedito assiz(ditocola) disse...

Polidoro meu amigo é com tristeza que vejo que Gilberto faleceu. Que deus o tenha e com certeza descansa em paz. Meus pesames mesmo tardiamente a toda familia enlutada.